Entrevista / Vagalume

Álvaro

Alves
de Faria

ENTREVISTA COM O POETA

CLÁUDIO TOGNOLLI, jornalista investigativo, escritor, ensaísta, professar de Jornalismo na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo

P. Depois de mais de 50 livros, entre poesia, romances, ensaios, entrevistas literárias, no Brasil e no exterior, e de tanta amizade com os maiores poetas e escritores do Brasil e de vários países, você se proclama, agora, um ex-poeta. Você terá ouvido o conselho de Beethoven, que referia devermos ter “cuidado com os poetas porque eles gostam de lantejoulas”?

AAF - A frase de Beethoven, a que você se refere, talvez seja a tinta mais correta para retocar as cenas atuais da literatura, da poesia brasileira. Se os poetas gostam de lantejoulas eu, sinceramente, não sei. Mas no contexto que eu prefiro colocar a frase de Beethoven, muitos são somente lantejoulas, mais nada. E lantejoulas ordinárias. Mas é mesmo preciso tomar cuidado com os poetas. Não todos. Só os sérios. São mais de 50 livros, sim, envolvendo vários gêneros da literatura. Cinqüenta livros de inutilidades, diante do que me cerca. Cinqüenta livros de muita dor. Eu sou mesmo um ex-poeta. Um ex-poeta brasileiro, destaque-se. Nada tenho a ver com isto aqui, pelo menos com uma certa gente que também envolveu a prosa, o conto e até o romance. Uma certa gente desprezível, autoritária, arrogante. Tem mais adjetivos, mas não quero usá-los. No quis diz respeito à poesia, a questão extrapolou aos limites do suportável. Mas o pior mesmo, é o comportamento dos caras que escrevem nos suplementos culturais brasileiros, especialmente de São Paulo e do Rio de Janeiro, mas isso já está chegando também em Belo Horizonte e Porto Alegre. A sordidez é absolutamente insuportável. O problema é que o país é assim. O país tem essa cara. Essa desfaçatez. Então tudo tem de ser assim mesmo. E isso inclui a literatura, que é o tema desta entrevista. E dentro da literatura, inclui especialmente a poesia. Nessa área, o Brasil é um país de poetas e pouquíssima poesia. E essa corja domina o jornalismo cultural, as universidades. Está tudo dominado, para utilizar a expressão utilizada pelos traficantes de drogas. Acho até, sinceramente, que e expressão, embora delinqüente,

You are viewing the text version of this site.

To view the full version please install the Adobe Flash Player and ensure your web browser has JavaScript enabled.

Need help? check the requirements page.


Get Flash Player